Bloggers · Entrevista

Joana Moreira | Entrevista

joana moreira.jpg

Joana Moreira, conhecem? Ou talvez a identifiquem pelo nome  Joi de Vivre

Joana Moreira começou um blogue em Junho de 2013 e um ano mais tarde, em Setembro de 2014 com 18 anos decide criar também um canal no Youtube, pela necessidade, como ela conta mais à frente na entrevista pela necessidade de que a sua “voz” chegasse a um público mais alargado.

Nasceu em Moçambique mas já vive em Lisboa há mais de 3 anos, e é hoje a minha convidada!

Mas vamos lá conhecer melhor a Joana e os seus interesses!

 

VQ. Olá Joana e muito obrigada  por teres aceite o convite para participar nesta entrevista. Penso que não há forma de contornarmos este assunto, como e porquê começar um canal no YouTube? 

JM. Comecei o canal depois de já ter o blogue há algum tempo. Percebi que precisava de comunicar através de outra plataforma, não apenas por escrita, e os vídeos faziam sentido para mim. Sempre me senti à vontade à frente da câmera e gosto imenso de falar e comunicar os temas que mais me interessam. A informação em vídeo está a crescer cada vez mais, no que toca à popularidade, e eu decidi apanhar a onda e criar a minha própria voz no Youtube português. O meu objetivo era, e continua a ser, construir uma comunidade através da partilha e inspirar as pessoas a serem mais felizes e saudáveis – a todos os níveis.

 

 

VQ. É essencialmente isso que vemos no teu blog, felicidade e um estilo de vida saudável. Acabas por fugir aquele estereótipo de meninas bonitas a falar sobre moda.  Alguma vez pensaste ou tentaste seguir a onda de vídeos de moda/beleza? 

JM. Obrigada! Sim, quando comecei o canal achava que tinha que criar vídeos que estivessem na moda e que as outras miúdas estivessem a criar também. Mas rapidamente fui perdendo a motivação e deixei de gostar de gravar, simplesmente porque não gostava dos vídeos e não era sobre aquilo que eu queria falar. Só quando eu comecei a ser genuína e a falar de coisas que realmente me interessam é que me senti motivada para continuar a produzir conteúdo, e foi também aí que o canal começou a crescer.

 

img_0684.jpg
joidevivre.me

VQ. Centras um pouco o conteúdo do blog na tua alimentação, contar-nos um pouco acerca de como descobres o veganismo e o processo para a tua adaptação. 

JM. Eu parei de beber leite e comer carne quando tinha 12 anos, devido a uma doença auto imune. Sentia-me melhor a fazer uma dieta mais rica em vegetais e frutas, e ocasionalmente comia peixe, frango e ovos. Nunca mais voltei a comer carne vermelha, mas no início do ano passado fui confrontada com imensa informação acerca do veganismo e tudo fez muito sentido para mim. Vi todos os documentários possíveis, como o Cowspiracy e Forks over Knifes, comecei a seguir os canais mais populares de veganismo e devorei os vídeos todos!

 

 

VQ. E foi a partir de aí…

JM. Sim, resolvi experimentar, e do dia para a noite retirei tudo o que era produto animal da minha alimentação. Nas primeiras duas semanas senti o meu corpo a fazer um detox autêntico: sentia-me mais leve, mais feliz, mais em paz e mais centrada comigo mesma e com o mundo. Fazer uma alimentação vegan é muito mais simples do que parece, só é preciso “descomplicar” e ir à natureza. Oito meses depois de começar a comer assim, senti que já tinha passado pelo processo de detox e agora conseguia perceber exactamente o que me faz bem e o que não faz: quando o nosso corpo está limpo e a funcionar como deve funcionar, quando voltamos a comer algo que não nos faz bem os sintomas são imediatos! E a partir daí comecei a introduzir os produtos animais que me fazem bem – marisco, peixe e ovos – e deixei de fora os que não me fazem bem – tudo o resto. Hoje tenho uma alimentação muito mais equilibrada e que me nutre profundamente, e devo isso a todas as experiências que fiz com a alimentação!

 

Foto de Joi de Vivre.
@joidevivreblog

 

VQ. Começaste há pouco um curso de nutrição diferente dos convencionais que “defende” a alimentação com base em vegetais, certo?

JM. Comecei há uns meses um curso de nutrição holística e integrativa, que aborda cada um como um ser individual. Somos todos diferentes e devemos ser tratados não de uma forma abrangente, mas através de métodos individuais e específicos. O curso não defende necessariamente uma alimentação vegetariana, ou qualquer outra, mas sim a escolha dos alimentos certos para cada pessoa – mais uma vez – individualmente.

 

VQ. Que outros cursos já fizeste? 

JM. Comecei por fazer um ano de Medicina Tradicional Chinesa, e depois decidi entrar na área da Comunicação: fiz um curso de fotografia e estou a acabar um de Comunicação e Marketing!

 

VQ. Normalmente as pessoas fazem um curso,  aprenderem uma língua além da materna e deixam aí de querer aprender mais e mais, mas tu não. O que te leva a frequentar tantos cursos, a querer aprender novas línguas, a alargar de tal modo os teus horizontes? 

JM. Eu acredito que nós estamos em constante aprendizagem, e parar de aprender ou perder a fome pelo conhecimento é estagnar, morrer. Eu preciso de me sentir constantemente esmiolada, motivada, viva, e sou muito curiosa por aquilo que me rodeia. Quero aprender muita coisa e quero transmitir essa vontade aos outros, através das minhas experiências. Aprender não é só tirar um curso; aprende-se a falar com uma pessoa que não conhecemos, a viajar, a ver um filme diferente, etc. E viver uma vida monótona é um desperdício, quando temos todo um mundo de ideias e inspirações para absorver.

 

17904319_1111479832317233_1291243206207594359_n.jpg
Azuleijo feito recentemente pela Joana, num workshop.

 

VQ. Esta tua forma muito positiva e ativa de ver o mundo inspira, certamente os teus seguidores! Acabas por ter uma voz que molda opiniões e modos de vida. Sentes o peso dessa responsabilidade? 

JM. Eu comecei o blog e o Youtube precisamente porque queria contar histórias – reais – que inspirassem as pessoas e que as motivassem a serem melhores consigo mesmas e com o mundo. Não pensei que fosse crescer da forma como cresci, nomeadamente no youtube, mas sempre sou que ter uma voz online implica que existem pessoas que te ouvem. Logo por aí isso já deve ser motivo para termos cuidado com o conteúdo que criamos, sabendo que há alguém do outro lado do monitor. Alguém com uma vivência pessoal e diferente da minha. Por isso, sim, sinto a responsabilidade de que falas… mas ao mesmo tempo não me deixo assustar por isso, porque sei que transmito a mensagem certa a quem quer ouvir.

 

VQ. A aprendizagem acaba também por ser feita através de viagens. E és uma pessoa que viaja imenso, sendo que muitas das tuas aventuras estão registadas em vídeo ou em fotos no canal e no blog!

JM. Eu acho que viajar é das melhores formas de contar uma história. E é isso que eu quero ser, uma contadora de histórias. Viajar é das coisas que eu mais gosto, e sinto que tem sido determinante no meu crescimento – a todos os níveis. O destino que eu mais gostei? As minhas cidades preferidas e de eleição vão sempre ser Cape Town e Londres, mas a viagem em si que eu mais gostei foi aos Estados Unidos. Em três semanas, fiz o estado da Flórida, e as cidades de Nova Iorque e Los Angeles. Apesar de já ter viajado bastante, sinto que ainda não conheço nada do mundo. E um dos meus objetivos ainda para este ano é dedicar-me mais às viagens e conhecer países novos!

Foto de Joi de Vivre.
Joana, em Londres.

 

 

 

VQ. Além de viajar, quais são os teus planos para este ano, a nível pessoal, no YouTube,…? 

JM. Estou a acabar um curso de Nutrição e Health Coaching e quero começar a trabalhar nessa área, por mim própria. Tenho vários projectos e quero que o meu canal se foque muito em viagens e em nutrição. Gostava de começar a dar consultas já este ano e a estabelecer a minha marca como Health Coach em Portugal – e no mundo – e ajudar o máximo de pessoas que conseguir. E claro, sempre acompanhada pelas viagens! A nível pessoal quero continuar a desafiar-me constantemente, a aprender mais sobre mim e os outros. Gostava de participar em seminários e workshops pelo mundo fora, de forma a absorver o máximo de conteúdo para depois o partilhar!

 

VQ. É ótima a tua visão sobre o mundo e a tua paixão pela aprendizagem, porque é uma verdade, o ser o humano está em contaste aprendizagem e se a estimularmos corre ainda melhor. Muito obrigada pelo teu testemunho e pelas ótimas energias que transmites a quem te segue e se inspira. Queres deixar uma última mensagem para os leitores do meu blog?

JM. Obrigada eu, Helena! A ti e a toda a gente que tira um tempinho para ver os meus vídeos e deixar-me os melhores comentários e mensagens.

 

A mensagem que eu tento transmitir nos meus videos e que posso deixar aqui por escrito é: vivam a vida consoante os vossos ideais. É muito bonito tentar seguir um padrão, mas isso só funciona na teoria. Não existe uma vida ideal, não existem pessoas perfeitamente felizes e a nossa geração sofre de um grande problema que são as redes sociais, que tanto podem funcionar para o bem como para o mal. Vemos um perfil de alguém e achamos que essa pessoa é linda, tem a vida perfeita e tendemos a ficar depressivos por não conseguirmos atingir esse patamar, sem nos apercebermos de que tudo é uma ilusão. E isso gera uma constante insatisfação, sem qualquer fundamento. Não olhem para a vida dos outros, porque TODOS nós temos problemas (que raramente mostramos online), e construam uma vida que vos traga felicidade genuína. Tirem um tempinho para organizar prioridades e lutem por aquilo que genuinamente desejam – não aquilo que os outros mostram ter! A vida é muito mais bonita, feliz e real offline 🙂

Foto de Joi de Vivre.
@joidevivreblog

Obrigada mais uma vez à Joana, porque é uma menina que já sigo desde o começo e adoro o conteúdo do canal e a forma dela ver a vida e de estar no mundo.

Espero que tenham gostado de conhcer a Joana e os seus interesses tal como um pouco daquilo que a Joana nos apresenta no canal e no blogue.

Sigam-na nas redes sociais:

Blog | Youtube

Insta | Facebook | Twitter 

Dica de amiga: Sigam o instagram, com fotos lindíssimas e inspiradores!

Foto de Joi de Vivre.

Anúncios

10 thoughts on “Joana Moreira | Entrevista

  1. Amei conhecê-la e saber sobre nutrição holística e integrativa, que aborda cada um como um ser individual. é diferente, minha sobrinha é Gastrônoma, e sinceramente é bom saber mais sobre Nutrição holística e integrativa. vou pesquisar!

    Abraços e sucesso sempre 💛
    ssimplesmenteprincesa.blogspot.com.br

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s